concursos














“Prevê-se que o número de docentes de carreira que ficou por colocar (373 de Quadros de Agrupamento/Escola sem componente letiva e 821 de QZP) venha a reduzir significativamente ao longo das próximas semanas”, afirma o ministério em comunicado.




contratação inicial

Mais de mil professores sem componente letiva





“ É certo que a totalidade das necessidades não fica preenchida, pelo que a FNE considera indispensável que nos próximos dias seja possível, através dos restantes mecanismos de contratação, proceder à colocação de professores, que em muitos casos estão no sistema há muitos anos”, lê-se num comunicado emitido pela estrutura sindical.



30% dos professores com horário-zero sem colocação





"A nossa expectativa era que este fosse um ano em que o número de professores colocados nesta primeira vaga fosse maior do que tem sido habitualmente", disse à agência Lusa Mário Nogueira, apontando para o aumento de alunos que ficam até ao 12.º ano (é o terceiro ano em que se verifica o alargamento da escolaridade obrigatória), "os dois mil professores que rescindiram amigavelmente os seus contratos" em 2014 e "os milhares" de docentes que se foram aposentando.





De acordo com os cálculos da Fenprof, ao todo são "cerca de mais de 30 mil professores, no seu conjunto, que não foram colocados", e não apenas os 22 mil presentes nas listas hoje divulgadas.





Redação / PP