A Ordem dos Nutricionistas manifestou-se esta quarta-feira surpreendida com a falta de comparticipação das consultas de nutrição nas novas tabelas da ADSE, afirmando que espera “uma retificação” da situação.

A Ordem anunciou que a bastonária, Alexandra Bento, fará “todas as diligências” para rever uma situação que considera “um erro crasso”.

Esta quarta-feira, entram em vigor as novas tabelas de preços da ADSE. Para a Ordem dos Nutricionistas, é “incompreensível” que estes cuidados não sejam assegurados.

Portugal é um dos países europeus com maior número de anos de vida saudáveis perdidos, justificados por um em cada 10 portugueses ter diabetes, um em cada três ter hipertensão, e por um em cada dois portugueses ter obesidade ou excesso de peso”, sustentou a Ordem, em comunicado.

“A comparticipação de consultas de nutrição pela ADSE está há muitos anos em cima da mesa e nada fazia prever que os cuidados de nutrição fossem excluídos desta tabela”, lê-se no documento.

A Ordem indicou ainda que no dia 09, terá uma reunião com a presidente do Conselho Diretivo da ADSE, Sofia Lopes Portela, na qual abordará a questão.

Se metade das causas de doença e de morte no país têm relação direta com a alimentação, porquê excluir as consultas de nutrição?”, questionou a Ordem, que pretende uma intervenção da Entidade Reguladora da Saúde.

Também a Ordem dos Médicos apelou à Entidade Reguladora da Saúde para que analise e se pronuncie sobre a nova tabela de preços da ADSE, em nome da transparência e equidade do setor.

/ NM