Depois de Lisboa, também Braga e Cascais podem entrar em situação de alerta devido ao aumento da incidência de covid-19, à semelhança de Lisboa.

A análise foi feita pelo matemático Carlos Antunes, da faculdade de Ciências de Lisboa, que diz que, nos últimos 14 dias, estas duas zonas se aproximaram ou mesmo superaram os 120 novos casos por 100 mil habitantes.

O perito aponta que até 31 de maio, a incidência em Braga aumentou de pouco mais de 100 casos para 140 em apenas cinco dias.

Já no caso de Cascais, o aumento de casos foi ainda mais rápido: a 29 de maio tinha 98 casos por 100 mil habitantes e pode chegar, em breve, aos 120. A incidência no concelho "quadruplicou" em cerca de três semanas.

É notório. Enquanto o R(t) se mantiver superior a 1 em todos estes concelhos é notório, o ritmo de aumento de casos vai-se manter e isso obriga a que haja ações diretas com o objetivo de conter o aumento da taxa de incidência", frisa.

A confirmar-se, esta seria a primeira vez que os concelhos de Braga e de Cascais ficariam sob vigilância.

Medidas em Lisboa são eficazes?

Para o especialista, "não é de esperar" que as medidas de aumento da testagem surto efeito imediato e "levam o seu tempo". Contudo, a tendência que se constata é que Lisboa pode alcançar os 240 casos (por cada 100 mil habitantes) "por volta de 13 e 14 de junho".

É necessário esperar pelo efeito da testagem em massa 

Rafaela Laja