O surto de infeções com o novo coronavírus em dois dos três lares de idosos da Santa Casa da Misericórdia de Mêda atingiu 97 utentes e 32 funcionários, disse à agência Lusa o provedor da instituição.

Segundo Anselmo Sousa, que também é o presidente da Câmara Municipal de Mêda, no distrito da Guarda, os surtos de infeções com covid-19 verificam-se no Lar Joaquim Nunes Saraiva - Fase 1 (que possui um total de 70 utentes) e no Lar de Nossa Senhora de Fátima (com 46 utentes).

O responsável disse à Lusa que no Lar Joaquim Nunes Saraiva – Fase 1 foram detetados, na semana passada, 65 doentes e 26 funcionários infetados com o novo coronavírus, sendo que dois utentes, com patologias graves associadas, acabaram por falecer.

Posteriormente, foram realizados testes a todos os utentes e funcionários de mais dois lares da instituição que revelaram 32 utentes e seis funcionários com resultado positivo no Lar de Nossa Senhora de Fátima.

No terceiro lar de idosos da Misericórdia de Mêda, no Lar Joaquim Nunes Saraiva – Fase 2 (com 35 utentes) “não foram registados casos positivos em utentes e funcionários”, indicou Anselmo Sousa.

O responsável referiu que os utentes infetados estão sob vigilância e, na sua maioria, estão assintomáticos.

O provedor da Santa Casa da Misericórdia de Mêda referiu ainda que a direção da instituição, a Câmara Municipal, a Segurança Social e as entidades da área da Saúde estão a acompanhar em permanência o evoluir da situação nos dois lares com infetados pelo SARS-CoV-2, vírus da covid-19.

Anselmo Sousa acrescentou que já está a atuar uma Brigada de Intervenção Rápida da Segurança Social e, na quarta-feira, devem chegar à instituição nove voluntários do projeto nacional Portugal COmVIDas, que irão dar “uma grande ajuda”.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.854.305 mortos resultantes de mais de 85 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 7.186 pessoas dos 431.623 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

. / Publicada por MM