O Comando Territorial de Aveiro da GNR, através do Posto Territorial de Arouca, deteve esta sexta-feira um homem de 56 anos, por ter violado o confinamento obrigatório, no âmbito da pandemia de covid-19, no concelho de Arouca.

Segundo um comunicado da GNR, no decorrer de uma ação de policiamento para a verificação do dever de confinamento obrigatório, os militares deslocaram-se à residência desse homem, onde verificaram que se tinha ausentado.

Após contacto com o infrator, foi possível perceber que ele se encontrava na residência de um conhecido na localidade de Santa Eulália, também no concelho de Arouca, tendo-lhe sido determinado o imediato regresso a casa”, refere o comunicado.

Após o regresso à residência, o homem foi detido e constituído arguido, “tendo os factos sido remetidos para o Tribunal Judicial da Comarca de Arouca”.

A GNR recorda que “ficam em confinamento obrigatório, em estabelecimento de saúde, no respetivo domicílio ou noutro local definido pelas autoridades de saúde todos os doentes com covid-19, os infetados com SARS-cov-2, e os cidadãos relativamente a quem a autoridade de saúde ou outros profissionais de saúde tenham determinado vigilância ativa”.

A violação do confinamento obrigatório constitui crime de desobediência”, reforça a GNR.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 910.300 mortos e mais de 28,2 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.855 pessoas dos 62.813 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

/ AG