Um hospital em Miranda do Corvo está apto para receber infetados por Covid-19, mas continua encerrado.

O Hospital Compaixão tem 55 camas e quatro ventiladores, está pronto a estrear e aguarda resposta das autoridades de saúde para receber doentes infetados com coronavírus. A denúncia foi feita à TVI pelo responsável pela infraestrutura.

O porta-voz da Fundação ADFP de Miranda do Corvo, Dr. Jaime Ramos, que detém o Hospital Compaixão, contou à TVI que a unidade declarou-se disponível para receber os doentes infetados com coronavírus.

No dia 27 de fevereiro, ainda Portugal não tinha nenhum caso de Covid-19 no país, comunicámos à ministra da Saúde, ao Primeiro-ministro e à ARS do Centro que está aqui um hospital completamente equipado e pronto para que o SNS pudesse utilizar", revelou Jaime Ramos.

Esta unidade de saúde está disponível para o atendimento 24 horas por dia para efetuar diagnóstico, bem como para utilizar as camas disponíveis para libertar doentes do Hospital de Coimbra ou até mesmo como unidade de Covid-19.

Até esta sexta-feira, as Fundação responsável pelo hospital ainda não recebeu qualquer resposta por parte do Governo,"nem ninguém veio ver o hospital".

Eu não percebo. As pessoas desta região, por estarem no Pinhal Interior Norte, também merecem a atenção dos governantes. Não merecem, com uma estrutura destas disponível, que estejam a ser maltratados nos seus direitos só porque estão no interior", confessou o responsável.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais 505 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram cerca de 23.000.

Em Portugal, registaram-se 60 mortes até quinta-feira, mais 17 do que na véspera (+39,5%), e 3.544 infeções confirmadas.

/ RL