O Hospital de Penafiel está a colocar enfermeiros sem preparação nos cuidados intensivos, onde estão a tratar doentes com covid-19. A denúncia parte da Ordem dos Enfermeiros, que alerta ainda para a ilegalidade do sistema de videovigilância no local.

Há cerca de um mês, o hospital transformou uma unidade de cirurgia em ambulatório numa unidade de cuidados intensivos. Terá então instalado um sistema de videovigilância para observar os doentes, mas os enfermeiros questionam a legalidade da medida.

Além da preocupação com a proteção de dados, os profissionais alertam para a falta de qualidade na formação dada para acompanhar os doentes mais graves.

Os enfermeiros vão mais longe, e acusam a administração hospitalar de colocar enfermeiros sem experiência nos cuidados intensivos.

A ordem profissional já enviou as queixas para a ministra da Saúde, para o Ministério Público e para a Comissão Nacional da Proteção de Dados.

Em resposta à TVI, a administração do Centro Hospitalar de Tâmega e Sousa recusa qualquer ideia de que estejam em causa condições de segurança e de qualidade da prestação de cuidados hospitalares aos doentes.

Lisete Reis