O número de mortes por Covid-19 em Portugal subiu para 76, segundo o boletim divulgado esta sexta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O total de casos confirmados é agora de 4.268, mais 724 que no último boletim, o que representa um aumento de 20,4% em relação ao último dia.

Em conferência de imprensa dada posteriormente à divulgação do boletim, o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, revelou que a taxa de mortalidade se fixa nos 1,7%.

A região Norte continua a ser a mais afetada, e regista 33 mortos (mais cinco), num total de 2.443 casos, 57% do total nacional. Segue-se a região de Lisboa e Vale do Tejo, com 24 mortes (mais seis) e 1.110 infetados. A região Centro tem agora 18 mortes (mais cinco) e 520 casos positivos. O Algarve mantém uma morte registada, mas a TVI sabe que existe uma segunda morte relacionada com o novo coronavírus na região.  As restantes regiões não têm quaisquer óbitos.

O número de casos recuperados mantém-se nos 43, tal como no último balanço da DGS. Estão a aguardar resultado laboratorial 3.995 pessoas, enquanto 19.816 se mantêm em vigilância por parte das autoridades de saúde.

Estão 354 pessoas internadas (8,5% do total de casos ativos), das quais 71 estão em unidades de cuidados intensivos. A tosse é o sintoma mais comum, e manifesta-se em 60% dos casos.

Relativamente à caraterização das vítimas mortais, confirma-se a primeira morte na faixa etária dos 40-49 anos, sendo também a primeira abaixo dos 50 anos. Esta continua a ser a faixa etária mais afetada, com um total de 821 casos, o que representa 19% do total.

A grande maioria dos óbitos regista-se acima dos 70 anos, representando 80% do total de mortes, a mesma percentagem que no balanço anterior.

Em relação ao sexo, os homens continuam a ser os mais afetados, totalizando 49 vítimas mortais (cerca de 64% do total). Estes dados continuam a confirmar a tendência de uma maior fatalidade da doença Covid-19 nos homens.

O Porto ultrapassou Lisboa, e é agora o concelho com mais casos (317). A capital do país mantém os mesmos 284 casos relativamente ao boletim anterior. A terceira autarquia com mais casos é Vila Nova de Gaia, com 262.

/ AG