Portugal determinou restrições a voos provenientes do Reino Unido, depois de identificada uma nova variante do SARS-CoV-2 precisamente naquele país. Uma estirpe com maior capacidade de contágio. 

As novas medidas entram em vigor às 00:00 desta segunda-feira e passm pela autorização de entrada em Portugal apenas a cidadãos nacionais, que, ainda assim, devem trazer um teste laboratorial negativo. As medidas detalhadas foram enviadas este domingo à noite pelo Governo às redações e são as seguintes: 

  • Apenas são autorizados a entrar em território nacional os passageiros de voos provenientes do Reino Unido que sejam cidadãos nacionais ou cidadãos legalmente residentes em Portugal;
  • Estes passageiros têm de apresentar, à chegada a Portugal, comprovativo de realização de teste laboratorial para rastreio da infeção por SARS-CoV-2, com resultado negativo;
  • Os cidadãos que não sejam portadores de comprovativo de realização de teste laboratorial com resultado negativo são encaminhados pelas autoridades competentes, à chegada a território nacional, para a realização do referido teste no interior do aeroporto, através de profissionais de saúde habilitados para o efeito;
  • Neste caso, os cidadãos terão de ficar em isolamento, nos termos definidos pelas autoridades de saúde. 

O Governo acrescenta que as medidas devem ser atualizadas consoante avolução da situação. 

VEJA TAMBÉM:

Ainda de acordo com o comunicado, "em Portugal, não se confirma a circulação desta variante do SARS-Cov-2 identificada no Reino Unido, de acordo com os dados obtidos até ao momento pelo Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge que já englobam análise de amostras do mês de novembro e da segunda vaga".

Redação / Publicada por MM