Portugal registou, nas últimas 24 horas, 16 mortos provocados pela pandemia de Covid-19. De acordo com o boletim da Direção-Geral de Saúde (DGS), Portugal tem agora um total de 1023 óbitos e 25.190 casos confirmados.

A ministra da Saúde sublinha que 14 destes 16 óbitos ocorreram em doentes com mais de 80 anos. 

O número total de casos confirmador é inferior ao de sexta-feira (25.351) e a ministra da Saúde, Marta Temido, explicou o facto com números duplicados que tem havido nos últimos dias. Na verdade, Portugal registou, de ontem para hoje, mais 203 casos confirmados da doença. 

A duplicação de 422 casos foi detetada na região norte, na conferência semanal por parte das equipas técnicas da DGS e justificada pela ministra como um “problema de integração de dados”. A ministra sublinhou o número de casos a considerar na sexta-feira é 24.987.

Boletim DGS 02 Maio by TVI24 on Scribd

Em comparação com os dados de sexta-feira, em que se registavam 1.007 mortos, constatou-se um aumento de óbitos de 1,6%.

Relativamente ao número de casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus (25.190), os dados da Direção Geral da Saúde (DGS) revelam que há menos 161 casos do que na sexta-feira (24.987), representando uma subida de 0,8%.

A região Norte é a que regista o maior número de mortos (585), seguida da região do Centro (206) e de Lisboa e Vale do Tejo (205), Algarve (13), dos Açores (13) e do Alentejo que regista um caso, adianta o relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24:00 de sexta-feira, mantendo-se a Região Autónoma da Madeira sem registo de óbitos.

Segundo os dados da Direção-Geral da Saúde, 520 vítimas mortais são mulheres e 503 são homens.

Das mortes registadas, 691 tinham mais de 80 anos, 201 tinham entre os 70 e os 79 anos, 89 entre os 60 e 69 anos, 32 entre 50 e 59, e 10 entre os 40 e os 49.

A caracterização clínica dos casos confirmados indica que 855 doentes estão internados em hospitais, menos 37 do que na sexta-feira (-4,1%), e 150 estão em Unidades de Cuidados Intensivos, menos quatro em relação ao dia anterior, o que representa uma descida de 2,5%.

Os dados da DGS precisam que o concelho de Lisboa é o que regista o maior número de casos de infeção pelo coronavírus (1.567), seguido por Vila Nova de Gaia (1.413), Porto (1.247), Matosinhos (1.149), Braga (1.086), Gondomar (1.012), Maia (871), Valongo (729), Sintra (604), Guimarães (613), Ovar (566) e Coimbra, com 416 casos.

Desde o dia 01 de janeiro, registaram-se 252.728 casos suspeitos, dos quais 3.761 aguardam resultado dos testes

Há 223.777 casos em que o resultado dos testes foi negativo, refere a DGS, adiantando que o número de doentes recuperados aumentou para 1.671, mais 24 do que na sexta-feira (1,4%).

Manuela Micael / Atualizada às 14:25, com Lusa