Portugal registou mais cinco mortos e 252 infetados por Covid-19 nas últimas 24 horas, de acordo com o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O novo coronavírus já causou um total de 1.702 óbitos e 49.150 casos positivos em Portugal.

Lisboa e Vale do Tejo é a região onde o aumento dos casos continua a ser mais significativo, contabilizando 85,3% dos novos casos, com 215 dos 252 contabilizados. Na zona de Lisboa que ocorreram quatro dos cinco casos mortais por covid-19 registados nas últimas 24 horas.

A região norte do país também registou uma vítima mortal.

Boletim epidemiológico - 22 de julho by TVI24 on Scribd

Em número de casos, Lisboa e Vale do Tejo lidera com 24.685, seguida pela região Norte (18.390, com 18 novos casos), a região Centro (4.379, com 10 novos casos), o Algarve (796 e quatro casos novos) e o Alentejo (636, mais três casos).

Nos Açores, nas últimas 24 horas, mantiveram-se o número de infetados (159) e de óbitos (15), tal como aconteceu na Madeira com 102 infetados e sem registo de mortes.

Apesar dos aumentos diários de mortes na zona de Lisboa e Vale do Tejo, é o Norte que continua a registar o maior número de mortes (827), depois surge Lisboa e Vale do Tejo (574), o Centro (252), Alentejo (19), Algarve (15) e Açores (15).

Há, ainda, 1.606 pessoas a aguardar resultados de testes e mais de 35.000 sob vigilância das autoridades de saúde.

Por outro lado, o número de recuperados subiu para 33.999, mais 230 do que no dia anterior.

Nas últimas 24 horas registaram-se, também, menos três doentes internados nos cuidados intensivos (59). O número de casos internados permanece inalterado.

Em relação à informação sobre os casos por concelho, a DGS recorda que apenas é atualizada às segundas-feiras, pelo que os três concelhos com mais casos confirmados indicados no boletim continuam a ser Lisboa (4.240), Sintra (3.476) e Loures (2.197).

Por faixas etárias, o maior número de óbitos concentra-se nas pessoas com mais de 80 anos (1.143), seguidas das que tinham entre 70 e 79 anos (327), entre 60 e 69 anos (152) e entre 50 e 59 anos (55). Há 20 mortos registados entre os 40 e 49 anos, três entre os 30 e 39 e dois entre os 20 e 29 anos de idade.

Em termos de infetados, a faixa etária entre os 40 e os 49 anos foi a que registou um maior aumento de casos em relação a terça-feira, com mais 48 novos casos.

Em termos globais, há mais infetados na faixa etária entre 40 e 49 anos (8.125, mais 48 casos do que na terça-feira) depois entre 30 e 39 anos (8.012, um aumento de 44 casos), 50 a 59 anos (7.489, mais 23), 20 e 29 anos (7.471, mais 42 casos), seguida das pessoas com mais de 80 anos (5.710, mais sete do que no dia anterior).

Rafaela Laja / atualizada com Lusa às 16:27