Um português está na linha da frente para tentar fornecer aparelhos médicos essenciais na luta contra o Covid-19. João Nascimento juntou vários técnicos e especialistas para tentarem produzir ventiladores médicos, que são cada vez mais escassos para tanta procura, sobretudo nos países mais afetados, como Itália.

Apesar de estar em Portugal, João Nascimento frequenta o curso de neurociências da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, e lançou o apelo no Twitter, onde apresentou o Project Open Air.

A publicação surgiu no dia 11 de março, e já levou várias universidades, empresas e cientistas a juntarem-se à iniciativa. Do projeto até faz parte uma equipa de Fórmula 1, e o objetivo principal é encontrar uma forma mais rápida e acessível de ter o material médico necessário.

A tecnologia desenvolvida pelo projeto tem por base ventiladores feitos em impressoras 3D, através de engenharia reversa.

É literalmente desmontar tudo, todos os componentes, parte por parte, e percebermos o que conseguimos reproduzir", explicou.

Desde a publicação de João Nascimento, mais de 1.500 pessoas e 80 países ofereceram ajuda.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) atualizou este sábado o número de infetados, que registou o maior aumento num dia (57), ao passar de 112 para 169, dos quais 124 estão internados.

/ AG/JGR