Quase 45 mil pessoas com 65 ou mais anos receberam, hoje e no sábado, a dose de reforço da vacina contra a covid-19 em Portugal, elevando para mais de meio milhão as doses administradas, anunciou a Direção-Geral da Saúde.

No sentido de acelerar o processo de vacinação, os Centros de Vacinação do país estiveram abertos no fim de semana, tendo sido registada uma maior afluência no sábado. Nos dois dias, foram administradas pelo menos 68.700 vacinas contra a gripe e 44.700 doses de reforço da vacina contra a covid-19 (dados completos só ao final do dia) a utentes com idade a partir dos 65 anos”, refere a Direção-Geral da Saúde (DGS) num comunicado hoje divulgado.

Ainda de acordo com a DGS, “Portugal já administrou mais de meio milhão de doses de reforço e adicionais da vacina contra a covid- 19 e mais de um milhão e cem mil vacinas contra a gripe”.

Desde 18 de outubro que está em marcha a coadministração das vacinas contra a gripe e a terceira dose da vacina contra a covid-19, que integra os cidadãos com idade igual ou superior a 65 anos e em situação de imunossupressão.

A modalidade “casa aberta” para pessoas com 80 ou mais anos, que funcionou este fim de semana para acelerar o processo de vacinação contra a covid-19 e a gripe, “mantém-se durante a semana”.

A DGS aconselha os utentes a, antes de se dirigirem ao centro de vacinação da sua área de residência, consultarem o respetivo horário de funcionamento em https://covid19.min-saude.pt/casa_aberta/.

Além da modalidade “casa aberta”, “está também disponível o agendamento local para os utentes elegíveis, sendo dada prioridade às pessoas com mais idade e abrangendo, gradualmente, faixas etárias mais baixas, até chegar aos 65 anos”.

A convocatória para a toma das vacinas da gripe e contra a covid-19, em simultâneo, ou apenas para a vacina da gripe, recorda a DGS, continua a ser feita através de SMS.

A DGS lembra ainda que está também disponível o autoagendamento das vacinas para pessoas com 70 em mais anos, e que este pode ser feito em https://covid19.min-saude.pt/pedido-de-agendamento/.

A covid-19 provocou pelo menos 5.094.101 mortes em todo o mundo, entre 252.864.960 infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.257 pessoas e foram contabilizados 1.107.488 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

/ HCL