A vacinação contra a covid-19 desacelerou em quase todas as regiões de Portugal continental, excepto no Algarve, revelam esta terça-feira os dados mais recentes da Direção Regional da Saúde.

Durante a última semana, as autoridades de saúde administraram 131.531 vacinas nas cinco regiões administrativas. Dessas, a Administração Regional de Saúde do Norte regista a queda mais acentuada, com menos 15. 155 inoculações do que na semana anterior. Na última semana o número de doses administradas foi de 160.033.

Esta é a segunda semana seguida de quebra no ritmo de vacinação, com menos 28.502 vacinas administradas esta semana.

Em Lisboa e Vale do Tejo, o número de vacinas administradas também caiu para as 48.145, menos 8.357 denotadas durante a semana.

O abrandamento também se verificou no Alentejo e no Centro, com menos 5.761 vacinas e menos 3.117 vacinas administradas respetivamente.

O Algarve foi o único país a administrar mais vacinas do que na semana anterior, verificando-se mais 1.535 inoculações, segundo o boletim da DGS.

Dos portugueses elegíveis para vacinação no grupo entre os 25 e os 49 anos, 6% (185.603) já recebeu a primeira dose e 4% (121.141) já tomou as duas doses da vacina.

Por regiões, Lisboa e Vale do Tejo lidera no número de vacinas administradas, com um total de 384.711, 48.145 das quais na última semana, seguindo-se o Norte, onde 381.184 pessoas já foram vacinadas, 38.539 nos últimos sete dias.

Seguem-se a região Centro com 270.470 vacinas administradas, o Alentejo, onde já foram vacinadas 85.755 pessoas, e o Algarve, com um total de 45.040 inoculações.

Na segunda-feira, o coordenador da `task force’ do plano de vacinação reconheceu que este processo vai sofrer um atraso de duas semanas devido à suspensão temporária, por precaução, da administração da vacina da AstraZeneca.

Além da AstraZeneca, Portugal está a administrar atualmente outras duas vacinas das farmacêuticas Moderna e Pfizer, devendo receber, no próximo mês, as primeiras doses da vacina de toma única da Janssen, do grupo Johnson & Johnson.

A ministra da Saúde disse que Portugal conta receber no segundo trimestre cerca de quatro milhões de vacinas contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech, com quem Bruxelas acordou a antecipação do fornecimento de 10 milhões de doses.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.661.919 mortos no mundo, resultantes de mais de 122,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 16.707 pessoas dos 814.897 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.