O comando Nacional da GNR indicou esta quinta-feira que subiu para quatro o número de militares infetados por Covid-19 afetos às subunidades que integram o Comando Territorial de Bragança, onde foram testados 48 agentes.

Segundo o Comando Nacional da GNR, há mais um caso "positivo" a somar aos três já comunicados numa nota enviada à agência Lusa a 7 de julho.

A Unidade de Saúde da GNR testou ao todo 48 militares que pertencem aos postos territoriais de Miranda do Douro, Vimioso, Bragança, Sendim, Torre de Moncorvo e Mogadouro.

A GNR já havia indicado que foram descontaminados os postos territoriais de Vimioso e Miranda do Douro, pelos militares da Unidade de Emergência de Proteção e Socorro (UEPS) da GNR.

A Guarda, através do seu Centro Clínico, continuará a monitorizar a evolução da presente situação", já havia assegurado à Lusa a Divisão de Comunicação e Relações Publicas da GNR.

O Comando Geral da GNR, reiterou, que nunca esteve em causa o cumprimento da missão da Guarda nas Unidades sediadas em Bragança, uma vez que, em paralelo com a adoção das referidas medidas de segurança, foi desencadeado pelo Comando Territorial da GNR em Bragança o necessário balanceamento de recursos humanos.

Segundo o relatório de hoje sobre a situação epidemiológica no distrito de Bragança, emitido pela Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste, ao qual a Lusa teve acesso, há 93 casos com doença ativa neste território.

Portugal contabiliza pelo menos 1.679 mortos associados à covid-19 em 47.765 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

/ AG