O número de infetados com o novo coronavírus no lar do Monte da Barca da Misericórdia de Coruche subiu esta sexta-feira para 86, entre utentes e funcionários, informou o município.

Francisco Oliveira, presidente da Câmara Municipal de Coruche (no distrito de Santarém), disse à agência Lusa que os resultados dos testes realizados na quinta-feira aos funcionários e utentes que não estavam infetados revelaram mais 52 casos ativos, 40 utentes e 12 trabalhadores, a somar aos 28 idosos e oito funcionários detetados nos testes realizados há uma semana, sendo que ocorreu a morte de dois idosos por covid-19 desde o início do foco.

Felizmente todos os utentes estão assintomáticos. Não significa que não tenham de tratar de outros problemas de saúde associados, mas não revelam sintomas associados à patologia da covid-19", disse o autarca.

Francisco Oliveira afirmou que foi feita mais uma vistoria técnica, pelo delegado de saúde, proteção civil e segurança social, para avaliar as condições do lar e os recursos necessários para responder às necessidades, nomeadamente de assistentes operacionais.

Além da equipa de primeira intervenção que havia sido disponibilizada pela Segurança Social, constituída por seis pessoas, haverá um reforço com mais quatro cuidadores até segunda-feira, afirmou.

Por outro lado, o Agrupamento de Centros de Saúde da Lezíria e o Centro de Saúde de Coruche destacaram um médico e um enfermeiro a tempo inteiro "para melhorar os cuidados de saúde dos utentes", acrescentou.

O autarca afirmou que na próxima quinta-feira será feita nova testagem a todos os utentes e funcionários para uma avaliação da situação, estando a decorrer o rastreamento dos contactos de todos os trabalhadores para que o surto não alastre para a comunidade.

Francisco Oliveira afirmou que o lar, situado numa herdade, tem "boas condições", tendo a dezena de utentes cujos testes tiveram resultado negativo sido separados dos que estão infetados com o SARS-CoV-2, sendo acompanhados por equipas técnicas distintas.

Num outro lar, não licenciado pela Segurança Social, situado na freguesia da Fajarda, 11 dos 17 utentes estão igualmente infetados, bem como um funcionário, tendo sido feitas as vistorias necessárias "para adequação do espaço", bem como a desinfeção das instalações, afirmou.

Além de um reforço de equipamentos de proteção individual, o município instalou um contentor para servir de alojamento e de copa para os trabalhadores dessa instituição, estando prevista para segunda-feira a realização de novos testes a todos os utentes e funcionários, adiantou.

A situação epidemiológica do concelho regista um total de 206 casos identificados, com 111 casos ativos confirmados, 88 casos curados, sete óbitos e 125 casos em vigilância ativa", afirma um comunicado do município.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,2 milhões de mortos em mais de 48,7 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.792 pessoas dos 166.900 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

/ AG