Começa no próximo fim de semana a vacinação contra a covid-19 nos 78.700 professores e auxiliares do ensino pré-escolar, de 1.º ciclo e da "Escola a Tempo Inteiro". Estes profissionais serão os primeiros do setor a serem vacinados contra o novo coronavírus.

O processo de vacinação nos profissionais de educação vai acompanhar, tal como o de rastreio, a lógica de desconfinamento, que é feito de forma gradual nos diferentes níveis de ensino.

O processo de vacinação irá acompanhando o desenrolar do processo de desconfinamento, pelo que os restantes grupos, que na área da educação correspondem aos profissionais dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e do ensino secundário, serão vacinados em fase posterior, durante o mês de abril, atendendo à disponibilidade de vacinas", refere o comunicado do Ministério da Educação.

Os professores e auxiliares vacinados no fim de semana de 27 e 28 de março receberão a primeira dose da vacina da AstraZeneca, depois de a vacinação ter sido adiada em uma semana, após a suspensão do produto em Portugal, entretanto levantada.

A convocação dos profissionais de educação para a vacinação será feita por contacto telefónico ou por envio de mensagem (sms), consoante a população do concelho em causa.

Assim, serão contactados por chamada os profissionais que estejam num concelho onde haja menos de 250 profissionais a serem vacinados, ocorrendo essa vacinação nos centros de saúde. Aos restantes professores e auxiliares ser-lhes-à enviado um sms com a indicação, ao qual devem responder da seguinte forma:

Nos concelhos onde haja entre 250 e 500 profissionais a serem chamados para vacinação esse processo decorrá em escolas, enquanto que nas autarquias com mais de 500 profissionais vacinados esse processo decorre em Centros de Vacinação COVID.

O sms será enviado no dia 24 de março e deve ser respondido até ao dia seguinte.

O Ministério da Educação alerta ainda os profissionais de educação que não sejam contactados para a importância de avisar a direção do respetivo estabelecimento de ensino, para que a escola envie a informação à direção de serviços regional, "a fim de ser elaborada uma lista e enquadrada(s) a(s) situação(ões) numa futura fase de vacinação".

Da informação recolhida devem constar, imprescindivelmente, o nome, número de utente do SNS, data de nascimento e número de telemóvel. Quando o local de vacinação for uma escola, o respetivo diretor será contactado pelos serviços de saúde”, acrescenta o Ministério da Educação.

No total, a task force prevê vacinar cerca de 280 mil professores e pessoal não docente desde creches até ao ensino secundário.

De acordo com a estrutura de coordenação, os profissionais dos 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e do ensino secundário começam a ser vacinados no fim de semana de 10 e 11 de abril, podendo o processo ser prolongado por mais fins de semana caso haja necessidade.

António Guimarães