As imagens das bancadas do primeiro dia do Grande Prémio de Fórmula 1 em Portugal estão a gerar indignação, sobretudo nas redes sociais, devido à falta de distanciamento entre o público.

O GP de Portugal, que tem lugar este fim-de-semana em Portimão, conta com público nas bancadas, mas alguns dos espectadores foram vistos a incumprir a distância social recomendada e sem usar máscaras faciais de proteção contra a Covid-19.

Os aglomerados verificaram-se não só nas bancadas, mas também nos espaços de acesso ao recinto, com longas filas de espera.

O Autódromo Internacional do Algarve tem capacidade máxima para 90.000 espectadores, mas nestes três dias foram permitidas 27.500 pessoas por dia.

Rui Moreira critica número de espectadores: "É uma falta de respeito"

Também o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, utilizou o Facebook para criticar a Direção-Geral de Saúde pelo número de pessoas que estiveram presentes no evento de sábado.

Para o autarca, estas atitudes mostram um desrespeito para com os profissionais de saúde e uma incoerência face às medidas aplicadas a outras atividades sociais e desportivas.

Longas filas congestionam entrada no recinto

Fontes da TVI no local relatam que a falta de parques de estacionamento tem provocado longas filas de trânsito, bem como dificuldades em aceder ao recinto. 

Há relatos de espectadores a caminharem 50 minutos pela estrada para conseguirem chegar ao Autódromo do Algarve.

O Grande Prémio de Portugal, que se disputa no domingo, no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão, é a 12.ª prova da temporada e marca o regresso da Fórmula 1, 24 anos depois da última passagem do 'Grande Circo' por território nacional.

Rafaela Laja / atualizada às 13:05