Os cinco concelhos da região de Lisboa mais atingidos pela Covid-19 concentraram metade dos novos casos de contágio verificados em Portugal nas últimas duas semanas, registando um aumento de 2.230 infeções.

Tendo por base os boletins divulgados pela Direção-Geral da Saúde (DGS) entre 7 e 21 de junho, os concelhos de Amadora, Lisboa, Loures, Odivelas e Sintra acumularam 50,2% do total de novos casos neste período em Portugal — 4.440.

No domingo, véspera da reunião de hoje entre o primeiro-ministro, António Costa, a ministra da Saúde, Marta Temido, e os presidentes de câmara destes concelhos, para avaliarem a situação, Sintra, com 695 novas infeções, era o concelho mais afetado, seguido de Lisboa, com 521, Loures, com 414, Amadora, com 397, e Odivelas, com 203.

Os números nestes cinco concelhos, que reúnem aproximadamente 1,4 milhões de habitantes, correspondem a um rácio de 154 novos casos por 100 mil habitantes, um valor três vezes e meia superior ao verificado em todo o país, que foi de 43,3.

A Amadora é, neste indicador, o concelho mais atingido, com 219 novas infeções por 100 mil habitantes nas duas últimas semanas, à frente de Loures, com 196, Sintra, com 179, Odivelas, com 128, e Lisboa, com 103.

A capital é a que apresenta o registo mais perto da média da Área Metropolitana de Lisboa, que somou 3.055 novos casos no período analisado (68,8% do total), o que corresponde a cerca de 107 por cada 100 mil habitantes, numa região com uma população que ronda os 2,8 milhões.

Com 83,1% dos novos contágios registados entre 7 e 21 de junho, ou seja, 3.689, a região de Lisboa e Vale do Tejo apresenta um rácio de 101 novos casos por 100 mil habitantes, numa população de 3,6 milhões, aproximadamente.

Lisboa e Vale do Tejo, com 16.762 infetados até dia 21, segue em contraciclo com a Região Norte, que continua a ter o maior número de casos desde o início da epidemia (17.249 a 21 de junho), mas somou apenas 340 novas infeções com o novo coronavírus nas duas últimas semanas. O Centro, com 3.991 infetados, acumulou 168 neste período.

Nos cinco concelhos mais atingidos no Norte, apenas Vila Nova de Gaia registou novos casos (19), chegando aos 1.611, enquanto no Porto (1.414), Braga (1.256), Matosinhos (1.292) e Gondomar (1.093) não houve alterações.

A sul, o Algarve teve um crescimento de casos a rondar os 33% neste período, passando de 389 para 521, dos quais 126 só nos últimos sete dias — 28,7 por 100 mil habitantes, acima da média nacional de 23,8. A maioria destes contágios está relacionada com uma festa que reuniu dezenas de pessoas num clube em Odiáxere, no concelho de Lagos.

O Alentejo, a região menos atingida pelo novo coronavírus, acumulou 106 novas infeções neste período — 92 na última semana —, o que corresponde a um crescimento de 40%, para 374.

Portugal contabilizava no domingo 1.530 mortos associados à Covid-19 em 39.133 casos confirmados de infeção, segundo o boletim da DGS.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 468 mil mortos e infetou quase nove milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

/ CE