O presidente da Conferência Episcopal Portuguesa, José Ornelas, lamentou as “muitas e poderosas atitudes manipuladoras e populistas” que se têm manifestado durante esta pandemia.

José Ornelas, que preside à Peregrinação Internacional Aniversária de outubro, em Fátima, disse que, para além da pandemia de covid-19 e de outras que aconteceram ou podem acontecer, existem “muitos monstros pandémicos que põem em perigo a vida e o futuro de todos”.

“Durante esta pandemia, a par da mais heroica abnegação e generosidade de tanta gente, têm-se manifestado também muitas e poderosas atitudes manipuladoras, populistas, interesseiras e egoístas, sem remorso de usar o sofrimento, o desconcerto e a desorientação”, referiu o também bispo de Setúbal na homilia.

Perante 4.518 pessoas, que não lotaram os espaços delimitados com círculos no recinto do santuário, o bispo criticou que sejam tirados “dividendos políticos e económicos”, em detrimento “de se unirem esforços para que a superação desta crise possa beneficiar todos”.

“Não permitamos que os mais débeis fiquem esquecidos nas suas dificuldades”, apelou, defendendo antes um crescimento baseado “na solidariedade, na criatividade, na busca de caminhos novos para um mundo novo”.

Aludindo ao limite de 6.000 pessoas no recinto do santuário durante esta peregrinação, José Ornelas afirmou que é um “sinal claro das limitações e condicionalismos que atingem o mundo”, com consequências que afetam sobretudo os mais frágeis.

O bispo lembrou aqueles que “estão a fazer esforços incríveis, em condições dramáticas”, para socorrer as vítimas da pandemia nos hospitais, nos lares, em casa e nos campos de refugiados.

“Essas são as atitudes que permitem assumir o peso da superação das dificuldades”, sublinhou.

Para evitar um número elevado de pessoas, a Direção-Geral da Saúde e o Santuário de Fátima reforçaram o plano de contingência do recinto de oração, criando um conjunto de medidas adicionais para esta peregrinação.

O controlo e monitorização dos acessos através de oito entradas, a delimitação dos espaços (com perímetros de segurança e marcações no solo), o reforço da sinalética e a limitação das deslocações dentro do recinto foram algumas das medidas adotadas.

A Peregrinação Internacional Aniversária de outubro termina na terça-feira, com a realização do rosário, na Capelinha das Aparições, seguido de missa, bênção dos doentes e procissão do adeus, no recinto de oração.

/ AM