O regulador de saúde do Canadá aprovou esta sexta-feira a vacina infantil da Pfizer para a covid-19 e anunciou que permitirá aos canadianos que regressam de viagens curtas ao exterior usar um teste mais rápido e mais barato para o coronavírus.

A Health Canadá autorizou as vacinas para crianças dos cinco aos 11 anos, e como nos Estados Unidos, as doses serão apenas um terço da quantidade administrada a adolescentes e adultos.

No entanto, o Comité Consultivo Nacional de Imunização do Canadá sugeriu que as províncias do país, que administram cuidados de saúde, ofereçam as duas doses com pelo menos oito semanas de intervalo.

Nos Estados Unidos, as crianças entre os cinco e os 11 anos de idade recebem duas doses baixas, com três semanas de intervalo, o mesmo cronograma que todos os outros vacinados.

O Canadá teve problemas em ter vacinas no início deste ano e adiou a segunda dose para adultos até que chegou mais oferta, sendo que as autoridades canadianas dizem que adiar uma segunda dose oferece melhor proteção.

“Um intervalo mais longo entre as doses leva a uma imunidade mais forte”, disse Howard Njoo, vice-diretor de saúde pública do Canadá.

Vacina com eficácia de 90,7% em crianças

A agência governamental disse que a vacina é 90,7% eficaz na prevenção da covid-19 em crianças e nenhum efeito colateral grave foi identificado.

Após uma revisão científica completa e independente das evidências, o departamento determinou que os benefícios desta vacina para crianças entre os cinco e os 11 anos de idade superam os riscos”, disse a Health Canada em comunicado.

A agência também disse que os canadianos e os residentes permanentes que regressem dos Estados Unidos ou de outras nações após viagens de menos de 72 horas não precisam de apresentar um teste PCR negativo ao regressar, sendo um teste rápido de antígeno suficiente a partir de 30 de novembro.

O teste PCR ainda será necessário após viagens mais longas e para viajantes totalmente vacinados dos Estados Unidos ou de outros países, embora o ministro da Saúde do Canadá, Jean-Yves Duclos, tenha dito que os funcionários em breve fornecerão uma atualização para os norte-americanos.

Embora os testes PCR sejam mais sensíveis, os especialistas dizem que os testes de antígeno são altamente eficazes na deteção de níveis infecciosos do vírus, são muito mais baratos e não exigem esperas que às vezes podem se estender por dias.

Nos Estados Unidos, a Casa Branca disse na quarta-feira que cerca de 10% das crianças elegíveis entre os cinco e os 11 anos receberam uma dose da vacina Pfizer covid-19 desde a aprovação para sua faixa etária há duas semanas.

/ BCE