Cerca de 45 mil pessoas, a "grande maioria" jovens entre os 12 e os 15 anos, foram vacinadas até às 11:45 deste sábado, segundo anunciou o vice-almirante Gouveia e Melo.

À chegada ao centro de vacinação em Alcabideche, o quarto que visita este sábado, o coordenador da task-force da vacinação contra a covid-19 revelou-se "emocionado" porque os centros de vacinação "estão cheios" e os jovens aderiram "em massa" à vacinação.

"É uma lição de civismo: os jovens estão a proteger-se a si próprios, às suas famílias e à comunidade."

No centro de vacinação em Alcabideche há uma grande fila de jovens para serem vacinados. O vice-almirante foi recebido com aplausos dos jovens e dos pais.

Gouveia e Melo indicou aos jornalistas que espera que, este fim de semana, sejam vacinados mais jovens do que os 110 mil que tinham feito o autoagendamento.

Terceira dose nos Açores "é normal"

O coordenador da task-force sublinhou que as autoridades regionais têm "bastante autonomia" na vacinação, pelo que "é normal" que os Açores tenham anunciado que vão vacinar com a terceira dose os grupos mais vulneráveis, uma decisão que ainda não foi tomada a nível nacional.

"Nesta fase, ainda não acabámos de dar sequer as segundas doses. Eles têm as suas razões, nós ainda não estamos nessa fase. Quem vai decidir é a DGS, a devido tempo."

Se a terceira dose avançar, Gouveia e Melo garantiu que o processo "será feito". "Se for para os mais idosos, é o que faz sentido", acrescentou, sublinhando que não é técnico de saúde e não lhe cabe a si opiniar sobre este assunto.

Catarina Pereira