O dia 8 de janeiro (sexta-feira) foi o dia em que se registaram os piores dados da pandemia de covid-19 em Portugal. Foram batidos os recordes de mortes (118) e de novos casos (10.176). Também nesse dia, num bar da baixa da cidade do Porto, dezenas de pessoas participaram numa festa sem distanciamento ou máscara.

A denúncia da situação foi feita pelo presidente de mesa do Núcleo Litoral do Porto do PSD, Miguel Marques-Pinto, que publicou as imagens na sua conta de Facebook.

O dirigente social-democrata relatou a situação ocorrida no bar Adega Sports Bar, explicando que o estabelecimento tem três pisos, tendo ficado no primeiro.

Miguel Marques-Pinto conta que, quando foi à casa de banho (no segundo piso) se deparou "com uma realidade anónima a onde estava".

Aí circulava-se sem máscara, fumava-se onde se queria, grupos de mais de 10 pessoas falavam sem medidas de precaução como se o país nesse dia não tivesse batido um novo recorde de mais de 10 mil novos casos covid-19", afirma.

O dirigente do PSD decidiu então subir mais um andar, onde encontrou "uma festa 'clandestina".

Vi mais de uma centena de pessoas e NINGUÉM com mascara, ninguém com distanciamento físico", relata.

Redação