A Autoridade de Saúde dos Açores determinou esta terça-feira o encerramento do lar de idosos do Nordeste, na ilha de São Miguel, estrutura onde já se registaram várias mortes relacionadas com a Covid-19.

Em comunicado, a Autoridade de Saúde Regional informa que, "em articulação com o Governo dos Açores, a Câmara Municipal do Nordeste e a Santa Casa da Misericórdia do Nordeste", foi determinado o encerramento da Estrutura Residencial para Idosos da Santa Casa.

No total, naquela estrutura já foram registados 50 casos de infeção pelo novo coronavírus, entre utentes e funcionários, e 10 mortes, segundo números avançados pela Autoridade de Saúde dos Açores.

Atualmente, estão ativos 31 casos originados no lar e há nove pessoas recuperadas.

Com quase cinco mil habitantes, o Nordeste tem sido o mais afetado pela Covid-19 nos Açores e é o único concelho de Portugal que tem neste momento em vigor uma cerca sanitária.

Na sexta-feira o Conselho do Governo dos Açores decidiu prorrogar, naquele concelho, a declaração do estado de calamidade pública e a sua cerca sanitária até às 00:00 de 18 de maio, medida “preventiva, mais segura e rigorosa quanto à presente situação” no Nordeste, explicou na altura o executivo regional, em comunicado.

A Autoridade de Saúde açoriana tem reiterado que não existem atualmente quaisquer evidências de contágio comunitário no Nordeste e a cadeia de transmissão está restrita” à estrutura residencial.

Esta terça-feira, em comunicado, a Autoridade de Saúde Regional informou que, "em articulação com o Governo dos Açores, a Câmara Municipal do Nordeste e a Santa Casa da Misericórdia do Nordeste", foi determinado o encerramento da Estrutura Residencial para Idosos da Santa Casa.

Os utentes positivos ativos que se encontram internados no Centro de Saúde do Nordeste serão transferidos para o Hospital do Divino Espírito Santo (HDES), em Ponta Delgada.

Quanto aos utentes institucionalizados na Estrutura Residencial para Idosos da Santa Casa da Misericórdia do Nordeste, estes transitam para o respetivo Centro de Saúde.

A Autoridade de Saúde dos Açores acrescenta que os utentes recuperados que se encontram no Centro de Saúde do Nordeste e no Hospital de Ponta Delgada "serão transferidos para o Centro de Saúde da Povoação, passando a constituir o internamento desta unidade de saúde um espaço exclusivamente destinado a utentes recuperados de Covid-19".

Por sua vez, os utentes de Cuidados Continuados Integrados que se encontravam internados no Centro de Saúde da Povoação serão transferidos para o Centro de Saúde da Ribeira Grande, designadamente para a ala recém-criada de acolhimento suplementar.

O primeiro caso de uma utente daquele lar infetada foi detetado no dia 7 de abril, depois de a mulher de 88 anos, que entretanto morreu, ter estado internada no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada.

Esta terça-feira foi diagnosticado um novo caso positivo no lar de idosos do Nordeste, um homem de 23 anos.

Desde o início do surto foram confirmados nos Açores 144 casos, verificando-se 64 recuperados, 14 óbitos e 66 casos positivos ativos para infeção pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, que causa a doença covid-19, sendo 50 em São Miguel, dois na ilha Terceira, dois na Graciosa, dois em São Jorge, cinco no Pico e cinco no Faial.

A ilha de São Miguel foi a que registou mais casos (106), seguindo-se Terceira (11), Pico (10), São Jorge (sete), Faial (cinco) e Graciosa (cinco).

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de Covid-19 já provocou mais de 250 mil mortos e infetou mais de 3,5 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

/ SS