Portugal regista mais cinco mortes e 227 novos casos de Covid-19 este domingo, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS). O total de vítimas mortais é, agora, de 1.517, enquanto os número de doentes confirmados ascende a 36.690.

O número de doentes recuperados nas últimas 24 horas é de 231, sendo o total de 22.669. Neste momento existem 12.504 casos ativos no país.

O número de doentes internados voltou a descer, bem como as hospitalizações em unidades de Cuidados Intensivos (UCI). São, agora, 419 as pessoas internadas, das quais 73 estão em UCI.

Dos casos confirmados no balanço mais recente, 206 foram registados na região de Lisboa e Vale do Tejo, o que corresponde a 91% dos novos casos. Foi também nesta região que se registaram todas as mortes das últimas 24 horas.

Por sua vez, a região Norte continua a registar o maior número de infeções, 17.078.

Já a região Centro contabiliza 3.874 casos confirmados, seguida pelo Algarve (395) e o Alentejo (282).

Os Açores e a Madeira permanecem sem alterações com, respetivamente, 143 e 90 casos confirmados, sendo que a última região autónoma não regista mortes relacionadas com o novo coronavírus.

Por concelho, Lisboa é o que regista o maior número de casos de infeção (2.852), seguido por Sintra (1.913), Vila Nova de Gaia (1.599), Loures (1.436), Porto (1.414), Matosinhos (1.292), Braga (1.256) e Amadora (1.240).

Segundo o documento, 764 óbitos são mulheres e 753 homens.

Por faixa etária, o maior número de mortes regista-se entre as pessoas com 80 ou mais anos (1.021), seguida pela faixa entre os 70 e os 79 anos (291).

Entre a população com idades compreendidas entre os 60 e 69 anos totalizam-se 136 mortes.

Os dados da DGS revelaram ainda 49 mortes na faixa etária entre os 50 e os 59 anos, 17 entre os 40 e os 49 anos, uma entre os 30 e os 39 anos e duas na faixa etária dos 20 aos 29 anos.

Do total de casos de infeção confirmados, 20.713 são mulheres e 15.977 homens.

A faixa etária mais afetada pela doença é a dos 40 aos 49 anos (6.158), seguida da faixa entre os 50 e os 59 anos (5.947) e das pessoas com idade compreendida entre os 30 e os 39 anos (5.747).

A DGS apontou ainda que, considerando 91% do total de casos confirmados, 38% apresentaram tosse, 29% febre, 21% dores musculares, 20% cefaleia, 15% fraqueza generalizada e 11% dificuldade respiratória.

A aguardar o resultado laboratorial estão 1.385 pessoas e em vigilância pelas autoridades de saúde 30.658.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

António Guimarães / com Lusa