Os passageiros que pretendam viajar para a Madeira com origem no Porto podem efetuar testes à Covid-19 sem custos, a partir de terça-feira, no Agrupamento de Centros de Saúde Porto Ocidental, informou esta segunda-feira o Governo Regional.

Todos os passageiros com viagens programadas para a Região Autónoma da Madeira podem realizar teste PCR à Covid-19 no Porto, sem custos, a partir do dia 21 de julho. As colheitas serão realizadas no Agrupamento de Centros de Saúde Porto Ocidental”, lê-se na nota divulgada pelo gabinete do secretário da Saúde madeirense.

Segundo o comunicado, o executivo insular celebrou um protocolo para o efeito, através do Instituto de Administração da Saúde (IASAÚDE) com a Administração Regional de Saúde do Norte (ARS Norte).

Para poderem efetuar o teste, os interessados devem solicitar o agendamento da colheita da amostra, podendo recorrer a três meios.

A nota menciona que uma da hipóteses é enviar um email para adc.pocidental@arsnorte.min-saude.pt, facultando o nome, número de utente Serviço Nacional de Saúde, data de nascimento, número de telemóvel, contacto de 'email', morada de destino e cópia do bilhete eletrónico e/ou recibo de viagem.

Outra possibilidade é por contacto telefónico para o número 220 412 254 (dias úteis entre as 13:00 e as 19:30, podendo também efetuar o agendamento de segunda a quinta-feira (entre as 13:00-15:00 e as 18:00-19:45) e às sextas-feiras entre as 09:00 e as 11:00.

Com base neste protocolo, “os Agrupamentos de Centros de Saúde (ACeS) indicados pela ARS Norte realizarão gratuitamente testes de diagnóstico Covid-19, a quem pretende viajar para a Madeira com partida do continente”, salienta.

De acordo com os últimos dados divulgados pelo IASAÚDE sobre a situação epidemiológica na Madeira, a região mantém o total de 102 casos de Covid-19, com 94 doentes recuperados e oito ativos.

A operação de rastreio de viajantes nos aeroportos da Madeira e Porto Santo teve início em 01 de julho, na sequência de uma resolução do Governo Regional, que substituiu o regime de quarentena pela obrigatoriedade de os passageiros apresentarem um teste negativo realizado até 72 horas antes do início da viagem, ou, então, a efetuá-lo à chegada.

/ HCL