Portugal é o país da União Europeia com a maior média de novos casos por milhão de habitantes e o segundo a nível mundial, de acordo com dados elaborados pela OurWorldInData, um projeto de investigadores da Universidade de Oxford.

De acordo com a tabela, Portugal registou até este sábado uma média de 885.8 casos por milhão de habitantes, sendo apenas ultrapassado no mundo por Israel que regista 958.3 casos.

 

Em relação à média de número de mortos por milhão de habitantes, Portugal regista 14.1 óbitos, colocando-o em quarto lugar a nível mundial. A República Checa ocupa o primeiro lugar em termos da média de óbitos.

 

 

 

 

A pandemia está a ser mais violenta em Portugal do que em países como os Estados Unidos, França ou o Reino Unido, se compararmos as taxas de incidência de novos casos por mil habitantes. Portugal ultrapassa ainda países onde a pandemia de covid-19 tem sido particularmente difícil, como Itália, Espanha ou Alemanha.

No que diz respeito à taxa de incidência por mil habitantes, só a Irlanda, que verificou um pico muito elevado no primeiro dia do ano, mas tem vindo a descer a curva, e a República Checa, que ultrapassa Portugal por muito pouco.

O presidente da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública, Ricardo Mexia, considerou este sábado “absolutamente insustentável” a situação vivida atualmente em Portugal na prestação de cuidados de saúde no âmbito da pandemia da covid-19.

É absolutamente insustentável o que se está a passar na prestação de cuidados, é uma situação dramática. Acho que é essa a descrição possível", afirmou o médico em declarações à agência Lusa, lembrando que, “infelizmente os alertas dos hospitais e de todos os envolvidos não são de agora, [já vêm] até [de] antes do Natal”.

O boletim diário da Direção-Geral da Saúde dá conta de mais 10.385 infetados com o novo coronavírus e de mais 152 óbitos em 24 horas.

As autoridades de saúde notificaram mais 236 internados desde sábado, um recorde diário, com mais nove doentes a darem entrada em Unidades de Cuidados Intensivos.