As datas referidas esta terça-feira para o início da vacinação das faixas etárias a partir dos 30 e 40 anos são, à semelhança de como a TVI tinha avançado, alargadas a todas as Administrações Regionais de Saúde.

Segundo fonte da task-force, o início da vacinação das pessoas a partir dos 40 anos está previsto para o dia seis de junho e a 20 de junho terá início a administração de vacinas à faixa etária dos 30 anos.

O reforço anunciado em conferência de imprensa pelo secretário de Estado Adjunto e da Saúde, nesta terça-feira, António Lacerda Sales corresponderá, de facto, à estratégia de começar a vacinar faixas etárias por semana, priorizando as idades mais avançadas e permitindo um avanço entre a administração de vacinas por idades.

Ou seja, a task-force espera, a cada semana, fazer descer a faixa etária que começa a ser vacinada, permitindo que, no dia 20 de junho, os maiores de 30 anos comecem a ser chamados ou a poderem fazer o auto-agendamento.

Dessa forma, Lisboa e Vale do Tejo não foge à excepção de todas as outras regiões, embora tenha registado um aumento de casos nos últimos dias.

No entanto, existe a possibilidade de um reforço da vacinação em Lisboa, aplicável apenas à população que já está correntemente a ser chamada - maiores de 55 anos. Um reforço semelhante àquele anunciado para o Algarve e que tem sido alvo de pedidos pelo setor do turismo, uma vez que há camadas mais jovens da população algarvia que trabalham na área e assim conseguiriam ter uma maior segurança.

Lacerda Sales referiu ainda, na conferência de imprensa, que Lisboa e Vale do Tejo tem visto a sua taxa de vacinação a desacelerar por ser uma "região mais populosa". Na verdade, refere a task-force, este "ligeiro atraso" é atribuído ao facto de a região ser tendencialmente mais jovem do que as outras Administrações Regionais de Saúde.

O concelho de Lisboa, onde o índice de transmissibilidade, o R(t), subiu para 1,14, com 143 casos por 100 mil habitantes, pode chegar dentro de duas semanas aos 240 casos por 100 mil habitantes. Os "jovens adultos", entre os 20 e os 40 anos, são o grupo etário onde se verifica mais novos casos. Por isso, o Governo vai iniciar um reforço da testagem já "a partir de 27 de maio" nas escolas, mas também em unidades móveis em vários pontos da cidade, concretamente em locais turísticos ou de grande concentração, como Bairro Alto, Cais do Sodré e 24 de Julho, mas igualmente em locais de intensa circulação, como na Gare do Oriente.