Sessenta pessoas foram autuadas por participarem em festas no passado sábado, em Santarém e em Rio Maior, desrespeitando o recolhimento imposto devido à pandemia da covid-19, indicaram esta segunda-feira as forças de segurança.

No caso ocorrido em Santarém, além das coimas por incumprimento do dever de recolhimento às 32 pessoas que participavam numa festa de aniversário, a Polícia de Segurança Pública (PSP) aplicou ainda cinco coimas por falta de uso de máscara.

A PSP foi advertida por transeuntes que circulavam, sábado à noite, nas proximidades do edifício dos CTT, e muito perto da esquadra da polícia, tendo acabado com a festa.

No concelho de Rio Maior (distrito de Santarém), a Guarda Nacional Republicana (GNR) foi alertada para uma festa ilegal com 28 pessoas que decorria numa propriedade na localidade de Marmeleira, que terá sido alugada para o efeito.

Além de se tratar de um evento não autorizado, os participantes não faziam o uso da máscara, nem garantiam o distanciamento social”, afirma um comunicado do Comando Territorial de Santarém da GNR.

As 28 pessoas identificadas têm idades entre 21 e os 33 anos e encontravam-se deslocadas do seu concelho de origem, tendo sido encaminhadas para os seus respetivos domicílios, acrescenta.

Face ao incumprimento do dever geral de recolhimento domiciliário, à violação da proibição de circulação entre concelhos e à inobservância das regras de distanciamento social e de realização de eventos, foram elaborados os respetivos autos de contraordenação”, afirma a GNR, sublinhando que “o cumprimento das medidas impostas pelo estado de emergência, no âmbito do combate à pandemia covid-19, é fundamental para conter a propagação do vírus”.

/ HCL