O Governo referiu hoje que, dos dois mil funcionários da CP que todos os dias trabalham nos comboios, houve três infetados com covid-19, não havendo qualquer registo entre as 700 pessoas que diariamente limpam aqueles meios de transporte.

No encerramento da interpelação ao Governo agendada hoje pelo BE sobre "a resposta à covid-19 na Grande Lisboa nos transportes e na habitação", o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, usou menos de um minuto do tempo disponível para o executivo – o resto ficou a cargo do secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro – para revelar uns números.

“É muito rápido porque acho que é uma informação importante não para afirmar que não há risco, claro que há. Não passaria pela cabeça de ninguém dizer que não”, começou por explicar.

Assim, de acordo com Pedro Nuno Santos, dos “dois mil trabalhadores na CP” cujo local de trabalho “é o comboio todos os dias”, só houve até agora “três infetados” com covid-19.

“Nós temos 700 trabalhadoras da limpeza que limpam os nossos comboios diariamente, não temos nenhum caso de infetados nessas trabalhadoras”, acrescentou.

Para o ministro, esta é uma informação que “apesar de tudo é importante” para não se olhar “sempre para o mesmo lado como o culpado desta pandemia”.

/ PP