O jornal inglês “Mirror” está a avançar que Kathryn Mayorga exige uma indemnização de quase 65 milhões de euros a Cristiano Ronaldo.

A antiga modelo continua a alegar que foi violada pelo internacional português num hotel de Las Vegas, em 2009.

Mayorga quer ser ressarcida em 18 milhões de libras pela “dor e sofrimento passados”, outros 18 milhões pela “dor e sofrimento futuros” e mais 18 milhões por danos punitivos.

A estes valores, acrescem ainda cerca de 1,4 milhões de despesas inerentes ao processo e 1,1 milhões em honorários jurídicos. Totalizando, 56,5 milhões de libras, o que equivale a 64,4 milhões de euros.

O jogador da Juventus, de 36 anos, já negou em variadas ocasiões as acusações.

Em 2010, Kathryn Mayorga tinha aceitado 375 mil libras como parte de um acordo do processo, fora dos tribunais.

Contudo, há cerca de três anos, Mayorga avançou com um processo jurídico num tribunal de Las Vegas, alegando que estava “mentalmente incapacitada” quando aceitou o primeiro acordo.

A revista alemã Der Spiegel foi a primeira a divulgar o caso, em setembro de 2019. Mas, a ocorrência já tinha sido revelada pela plataforma digital Football Leaks, juntamente com uma série de outros documentos tornados públicos, em 2017.

Nuno Mandeiro