O número de funcionárias infetadas com covid-19 numa creche da Santa Casa da Misericórdia da Maia subiu esta quinta-feira para sete, permanecendo em isolamento profilático 35 crianças por indicação das entidades de saúde, avançou esta quinta-feira a provedora da instituição.

Em declarações à agência Lusa, Maria de Lurdes Maia, provedora da Misericórdia da Maia, afirmou que foi detetado mais um caso positivo de covid-19 entre as funcionárias da creche Santa Maria de Avioso, aumentando para sete o número de infetados. 

Foram ainda detetados três casos negativos e a instituição, que encerrou as três salas da creche, aguarda pelos resultados dos testes aos restantes oito funcionários da creche, serviços gerais e cozinha. 

Na quarta-feira, à Lusa, a responsável afirmou que no seguimento da deteção de casos positivos, as entidades de saúde decretaram o encerramento das três salas de creche.

Segundo Maria de Lurdes Maia, cerca de 35 crianças, com idades até aos 36 meses, estão em isolamento profilático, não tendo sido detetado, até ao momento, “nenhum caso positivo”.

Não tivemos nenhuma indicação das entidades de saúde para testar as crianças”, referiu.

Apesar do encerramento das três salas de creche, a instituição mantém em funcionamento as três salas de pré-escolar, frequentadas por cerca de 65 crianças.

Não tivemos indicação para encerrar essas salas”, afirmou a responsável.

À Lusa, Maria de Lurdes Maia adiantou ainda estar prevista para sábado uma desinfeção geral das três salas da creche.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e cinquenta e sete mil mortos e mais de 36,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.050 pessoas dos 82.534 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

/ LF