O português que encontrou a criança sozinha num carro, na cidade do Luxemburgo, de madrugada, falou ao programa SOS24 da TVI sobre o momento em que se apercebeu de que estava um menino a chorar dentro da viatura.

Foi uma situação complicada. Não estava à espera de encontrarmos a criança como encontrámos.”

O DJ Dandy Lisbon estava a atuar nas imediações quando viu um carro estacionado com uma criança a chorar e a gritar lá dentro.

Quando parei o carro e baixámos a música ouvimos uma criança a gritar e a chorar, mas, para mim aquilo não estava a acontecer. Foi quando o meu colega Fernando olhou para mim e disse: ‘Dandy, está uma criança dentro do carro’ e eu disse: ‘Não, é impossível’."

Eram cerca das 04:00 quando o DJ português encontrou a criança com medo, fome e frio.

A criança olhou para nós e parecia que tinha visto Deus. Fiquei sem reação. Só nós que estivemos lá, no sítio, é que sabemos o que aconteceu e foi muito grave.”

Dandy procurou saber se o pai do menino estava perto e falou com três pessoas que lhe disseram que o homem estava numa casa de prostituição.

A minha reação foi sair dali e ir buscar comida. Quando vou buscar comida vejo três pessoas na rua e pergunto-lhes: ‘quem é o responsável por aquele carro?’ e uma senhora respondeu-me: ‘o responsável está nesta casa’.”

Quando Dandy entrou naquele espaço tentou falar com o pai da criança, mas foi primeiramente abordado pelo dono que lhe disse que o homem estava lá há mais de duas horas.

Ele não estava minimamente preocupado. Via-se que não era a primeira vez que ele fazia aquilo e via-se também nos olhos da criança que não era a primeira vez que passava por aquela situação.”

Algumas pessoas chegaram a dizer ao DJ que o homem tinha ido apenas à casa de banho, mas, na opinião de Dandy Lisbon, “ninguém escolhe uma casa de prostituição para ir urinar”.