Um homem ficou em prisão preventiva após ter sido detido pela Polícia Judiciária por ser suspeito de matar outro em Paredes na sequência de uma discussão relacionada com o pagamento de produto estupefaciente, revelou esta quarta-feira aquela força policial.

Em comunicado, a Diretoria do Norte da PJ conta que os factos ocorreram pelas 21:40 de domingo, na localidade de Cête – Paredes, distrito do Porto, “local onde a vítima ter-se-á deslocado para adquirir estupefacientes ao arguido”.

No decurso de discussão relacionada com o pagamento do produto estupefaciente, o arguido, com recurso a uma arma branca, provocou ferimentos na vítima, cuja gravidade veio a originar a sua morte. De seguida, empunhou uma arma de fogo com a qual efetuou vários disparos na direção de um outro indivíduo, que tinha acompanhado a vítima ao local, apenas não o atingindo porquanto este se escondeu atrás de um carro que veio a ser danificado”, relata a PJ.

Após “o cometimento destes factos, o arguido colocou-se em fuga, apenas tendo sido detido na terça-feira, com a colaboração da GNR”, acrescenta a PJ.

O detido, de 46 anos, manobrador de gruas e com antecedentes criminais por tráfico de estupefacientes, foi presente a primeiro interrogatório judicial tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

O arguido está indiciado dos crimes de homicídio qualificado, de ofensas à integridade física e de dano.

/ DA