Um funcionário de uma escola de Évora, de 43 anos, foi detido e vai aguardar julgamento em prisão preventiva por alegado tráfico de droga, revelou hoje o Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP).

Segundo um comunicado publicado hoje na página de Internet do DIAP de Évora, o homem foi detido na segunda-feira, tendo sido apreendidas, em buscas domiciliárias realizadas na cidade, “cerca de 103 gramas de um produto que se suspeita ser haxixe”.

A detenção foi efetuada no âmbito de um inquérito dirigido pelo Ministério Público da 1.ª Secção do DIAP de Évora, que investiga suspeitas da prática do crime de tráfico de estupefacientes.

O arguido, acrescentou o DIAP, “é suspeito de se dedicar à guarda e venda do referido estupefaciente”, em Évora.

O homem, de acordo com o DIAP, valia-se “da sua função de funcionário no estabelecimento de ensino para angariar menores para, não só lhe comprarem produto estupefaciente, como para comercializarem” a droga “junto da comunidade escolar”.

O DIAP referiu que o suspeito já foi presente ao primeiro interrogatório judicial, tendo o juiz decidido aplicar-lhe a prisão preventiva, a medida de coação mais grave.

O inquérito encontra-se em segredo de justiça e vai prosseguir os seus termos na 1.ª secção do DIAP de Évora, sendo o Ministério Público coadjuvado pelo Núcleo de Investigação Criminal da PSP de Évora, pode ler-se no comunicado.