Um grupo organizado de cidadãos estrangeiros foi detido, na passada sexta-feira, em Lisboa, por suspeita da prática de vários furtos qualificados em hotéis no centro de Lisboa, informou esta terça-feira o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP.

Em comunicado, aquela força policial explica que foi iniciada uma investigação, em junho de 2019, “na tentativa de recolha de provas relativamente a um furto no interior de quartos de uma unidade hoteleira em Lisboa”.

Essa investigação permitiu concluir que este grupo atuava em “todo o espaço europeu”.

A polícia conseguiu “reunir as várias identidades que os suspeitos iam dando à medida que se registavam nos hotéis onde iam praticando os crimes, acumulando múltiplos furtos, tendo o valor total dos objetos furtados ultrapassado a fasquia dos 50.000 euros”.

De acordo com a mesma fonte, “os suspeitos utilizavam material próprio para conseguir entrar nos quartos dos hotéis e abrir os cofres, sem deixar qualquer tipo de vestígios”.

O grupo abandonou o país num momento em que a “investigação já comportava a identidade dos suspeitos”, e regressou recentemente a um hotel de Lisboa, onde os suspeitos foram detidos em flagrante delito por nova tentativa de furto no interior de um quarto, após 24 horas de vigilância e monitorização por parte da polícia, que entretanto teve conhecimento do seu regresso.

Os detidos foram presentes a primeiro interrogatório judicial e foi-lhes decretada a medida de coação de apresentações semanais à polícia.

/ RL