Um homem de 22 anos foi detido pela presumível prática de um crime de homicídio tentado, na sequência de disparos contra uma discoteca de Coimbra, anunciou esta sexta-feira a Polícia Judiciária.

Uma fonte policial disse à agência Lusa que o jovem foi ouvido hoje no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Coimbra, que lhe decretou prisão preventiva.

O detido é suspeito de ser o autor daquele crime de homicídio qualificado na forma tentada, por supostamente ter disparado uma arma de fogo, na madrugada do dia 3, à entrada de uma discoteca na rua Venâncio Rodrigues, onde está também situada a sede da Diretoria do Centro da PJ.

Residente em Coimbra e atualmente sem profissão, o homem “estava com apresentações periódicas” na PSP de Coimbra, por “crimes relacionados com tráfico de droga”, adiantou aquela fonte.

Em comunicado, a PJ afirma que terá sido ele a fazer os “disparos com arma de fogo contra seguranças de um estabelecimento de diversão noturna” da cidade, após estes lhe “terem vedado a entrada nesse espaço, colocando-se de seguida em fuga".

Já referenciado pelas autoridades pela prática de vários tipos de ilícitos criminais, alguns dos quais envolvendo armas de fogo”, o suspeito foi detido “em cumprimento de mandados de detenção” emitidos pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Coimbra, adianta a nota.

Na sequência dos incidentes, “esteve algum tempo fora de Coimbra”, de acordo com a polícia.

Este caso “criou algum alvoroço” nos meios de diversão noturna da cidade, salientou a fonte à Lusa.

No decurso das diligências que se seguiram à detenção, foi encontrada e apreendida a pistola utilizada na prática do crime, que se confirmou tratar-se de uma arma de fogo transformada, apta a disparar munições de calibre 6,35 mm”, segundo o comunicado da PJ.