Um homem de 63 anos suspeito de vários furtos em toda a Europa, incluindo em Portugal, ficou em prisão preventiva depois de ter sido detido pelas autoridades portuguesas, divulgou hoje o Comando Metropolitano de Lisboa da PSP (Cometlis).

Em comunicado, o Cometlis explica que a prisão preventiva foi decretada por um tribunal da Bélgica, país onde este homem é suspeito de ter levado a cabo duas dezenas de crimes e para onde foi extraditado pelas autoridades portuguesas.

O mesmo é conhecido pela Europa como sendo um internacional carteirista de crimes rápidos, quer no que ao ilícito em si diz respeito, quer no que toca à sua permanência nesses países, movendo-se pois com uma enorme rapidez de forma a eximir-se a monitorizações e capturas por parte das forças policiais dos respetivos países”, descreve a nota do Cometlis.

Este homem foi detido, em flagrante delito, em 9 de novembro, quando tentava furtar uma carteira numa superfície comercial das Avenidas Novas, em Lisboa.

Segundo a polícia, o homem é suspeito de vários crimes desta natureza ocorridos em países como a Bélgica, Áustria, Espanha, França, Bulgária, Alemanha, Suíça, Holanda e Luxemburgo.

A PSP continuará a estar especialmente atenta a este tipo de fenómenos criminais, dedicando um esforço permanente de acompanhamento e combate a tudo o que sejam células itinerantes que se desloquem a Portugal com o intuito de praticar crimes, promovendo à consolidação de sinergias nos canais de cooperação policial”, refere a nota.

/ DA