Um homem de 57 anos, reformado, foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) da Guarda por suspeita de ter provocado um incêndio numa viatura automóvel por "sentimentos de vingança contra ex-familiares".

A PJ refere em comunicado divulgado, esta quinta-feira, que o incêndio ocorreu na quarta-feira, na área do município da Guarda, e que o veículo era pertença de uma ex-cunhada do suspeito.

Segundo a nota, o Departamento de Investigação Criminal da PJ da Guarda, após ter recebido a comunicação do incêndio na viatura automóvel, "desenvolveu diligências de investigação que permitiram identificar, localizar e deter fora de flagrante delito o seu presumível autor".

As diligências desenvolvidas permitiram apurar que o detido, agindo movido por sentimentos de vingança contra ex-familiares e com a utilização de substâncias acelerantes, achas incendiárias e fósforos, terá colocado fogo numa viatura automóvel", indica a PJ.

O incêndio provocou a completa destruição do veículo, bem como do telheiro onde se encontrava parqueado, "causando prejuízos de montante consideravelmente elevado", lê-se no comunicado.

O detido vai ser presente à autoridade judiciária com vista à aplicação das adequadas medidas de coação.