O relatório de sustentabilidade da Câmara do Porto, conhecido esta segunda-feira, revela que em 2019 existiam no concelho, por cada jovem, cerca de 2,2 idosos, número que coloca o município com um índice de envelhecimento de 219%.

O documento apresentado na reunião do executivo indica que, apesar da população residente ter aumentado 0,6% em 2019, totalizando a 31 de dezembro 216 606 habitantes, cerca de 49,7% tinha mais de 50 anos e apenas 26,6% apresentava até 30 anos.

A faixa etária entre os 30 e os 50 anos representava 23,7% da população da cidade, sendo que aumentou 2% face a 2018.

Segundo o relatório, a população do município apresenta um índice de envelhecimento de 219%, ou seja, "para cada jovem existem cerca de 2,2 idosos".

Este índice atingiu o valor mais alto dos últimos três anos em 2019, com um índice total de dependência de 70,6% (+1,4% do que o índice de 2018), traduzindo-se "em 22 jovens e 49 idosos para cada 100 pessoas em idade ativa".

O documento, que versa sobre o desempenho económico, social, ambiental e cultural, incidiu, de uma forma integrada, sobre as atividades desenvolvidas pelo município durante o ano de 2019, sendo feita uma análise comparativa com anos anteriores.

De acordo com o relatório, o Porto é o terceiro município português com mais emprego, depois de Lisboa e Oeiras, tendo representado 4,0% do emprego total em Portugal em 2018.

Analisando os setores de atividade, por empresas e trabalhadores, verifica-se que os setores mais relevantes para o município são o comércio e retalho, o alojamento, a restauração, as atividades administrativas e de serviços de apoio, e as atividades de consultoria, científicas e técnicas.

No que se refere ao número de habitantes registados nos centros de emprego do município, em 2019, verificou-se um valor de aproximadamente 9,8 mil inscritos (menos 13,0% do que em 2018).

No ano passado, o município do Porto gerou 239.676,762 euros, o que representa um aumento de 5% face ao ano anterior, tendo concedido apoios no total de cerca de 10 milhões de euros

No que refere a fontes de financiamento, em 2019, as candidaturas em execução das demais linhas de financiamento foram 53, que correspondem a uma comparticipação externa de 54. 989, 874 euros.

A InvestPorto, serviço do município dedicado ao apoio a empresas e investidores no domínio da atração de investimento, apoiou 285 projetos, um aumento de 37,0% face ao ano anterior.

O investimento na dinamização da cultura, em 2019, foi de cerca de 6,2 milhões de euros, tendo-se realizado mais de 10 mil eventos, desde concertos, espetáculos de teatro e dança, exposições, performances e conferências, perante uma procura crescente tanto de residentes como de turistas.

No âmbito da sua estratégia para o ambiente, o município manteve, em 2019, a Presidência do Fórum Ambiente do Eurocities.

Nesse contexto, candidatou-se para acolher a Reunião do Fórum do Ambiente em 2020 e, tendo sido selecionado, iniciou a organização necessária para o acolhimento dos 170 delegados internacionais.

. / HCL