A EDP informou esta quinta-feira em comunicado que "o fornecimento regular de energia elétrica" foi "interrompido em milhares de lares" devido ao mau tempo, sendo os municípios mais afetados, até ao momento, os de Amarante, Braga, Guimarães, Esposende e Barcelos.

Face às condições meteorológicas previstas, a EDP Distribuição decretou, esta madrugada, a sua estrutura operacional de “estado de alerta” para “estado perturbado” em cumprimento com o seu Plano Operacional de Atuação em Crise", refere a nota da elétrica portuguesa. 

"Ao ativar estes estados em situações de crise, a empresa garante o reforço das equipas operacionais, de forma a que estejam prontamente aptas a atuar na reposição do fornecimento de energia elétrica. Esta mobilização acontece em todo o território, prevendo-se a deslocação de equipas, de forma a garantir uma maior concentração de recursos nas zonas onde se verifica maior impacto. As situações de interrupção de energia têm sido regularizadas, estando no terreno mais de 400 operacionais e 150 viaturas. Contudo, espera-se que as condições meteorológicas se agravem nas próximas horas", alerta o mesmo comunicado.

A EDP Distribuição mantém-se em articulação com as estruturas locais e nacionais da Proteção Civil, bem como em ligação permanente ao Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) para garantia de informação atualizada, esclarece.

O IPMA emitiu para hoje um aviso vermelho para nove distritos devido à previsão de chuva forte e rajadas de vento superiores a 100 quilómetros por hora.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil alertou na quarta-feira a população para o agravamento das condições meteorológicas, com precipitação forte e persistente, vento forte nas terras altas e agitação marítima forte em toda a costa.

 
/ BC