O troço do IC3 entre o Pinhal de Marrocos e a Ponte da Portela, na cidade de Coimbra, está encerrado ao trânsito devido à inundação da via, afirmou hoje fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

O troço do Itinerário Complementar 3 (IC3), situado junto ao Polo II da Universidade de Coimbra, foi cortado nas duas passagens interiores daquela estrada, que ficaram inundadas, disse à agência Lusa fonte do CDOS de Coimbra.

De acordo com a mesma fonte, há várias estradas condicionadas ou cortadas no distrito, mas "quase tudo estradas secundárias".

Devido ao mau tempo, registaram-se várias árvores caídas e algumas inundações de casas e garagens, mas sem necessidade de realojar pessoas, não havendo registo de qualquer ferido, afirmou fonte do CDOS de Coimbra.

Segundo fonte do Comando Territorial de Coimbra da GNR, as estradas que foram cortadas na quinta-feira na Lousã continuam condicionadas, por precaução, tal como estradas secundárias de outros concelhos do distrito de Coimbra, tais como Pampilhosa da Serra, Coimbra, Penela e Oliveira do Hospital.

A maioria dos cortes de estrada por inundação é temporária e regista-se em estradas secundárias "sem grande afluência de trânsito" na zona do Baixo Mondego, nomeadamente Soure e Montemor-o-Velho, referiu.

A circulação na ponte sobre o rio Mondego, na Figueira da Foz, que foi condicionada na quinta-feira à noite, continua restringida apenas às faixas interiores, uma em cada sentido, por questões de segurança devido ao vento, afirmou hoje fonte dos Bombeiros Sapadores da Figueira da Foz.

Suspensa circulação na ponte Rainha D. Amélia entre Cartaxo e Salvaterra de Magos

A circulação na ponte Rainha D. Amélia, que liga os concelhos do Cartaxo e de Salvaterra de Magos, no distrito de Santarém, foi hoje suspensa devido ao mau tempo. 

Em comunicado, os municípios afirmam que a decisão, com efeitos a partir das 11:00 de hoje, foi tomada em coordenação com a GNR e o Comando Distrital de Operações de Socorro de Santarém, dada a previsão de ocorrência de ventos fortes e do aumento da corrente do rio Tejo, devido à subida do caudal.

A nota refere que os níveis hidrométricos e os caudais do Tejo devem aumentar nas próximas horas, “devido ao inesperado e súbito início das descargas das barragens espanholas e portuguesas”.

A decisão é ainda justificada pelas “questões de segurança das fundações, pilares e estruturas de apoio do tabuleiro”, acrescenta, salientando que os presidentes dos dois municípios, Pedro Magalhães Ribeiro (Cartaxo) e Hélder Esménio (Salvaterra de Magos), “consideram a segurança das pessoas o primeiro valor a preservar”.

Segundo a nota, a circulação será reaberta “assim que estiverem garantidas todas as condições de segurança”, sendo que a situação será reavaliada pela Proteção Civil num ‘briefing’ agendado para as 21:00 de domingo.

Chuva provoca corte de estrada espanhola entre Puebla de Sanabria e Bragança

O mau tempo provocado pela tempestade Elsa obrigou ao corte da estrada espanhola ZA-921 que liga Puebla de Sanabria, em Zamora, e Bragança junto à fronteira de Rio de Onor.

A estrada espanhola encontra-se cortada ao trânsito desde as 07:30 entre os quilómetros 14 e 15 devido ao aumento do caudal do rio Onor que atingiu a via.

De acordo com a Junta da Autonomia de Castilha e Leão, devido às fortes chuvas que se fizeram sentir deste quinta-feira, a mesma estrada está também cortada junto a Valverde e Los Valles.

 
/ BC