Após o final do jogo entre Benfica e Vitória de Guimarães, que terminou com a conquista do campeonato nacional de futebol pelos encarnados, um homem esteve envolvido em agressões com a polícia e terá sido detido de imediato.

O incidente ocorreu, junto ao estádio D. Afonso Henriques, no local onde os adeptos do Benfica saíram das bancadas, em frente a duas crianças, filhos do indivíduo que se vê a ser neutralizado pelos agentes da autoridade.

Só depois, as crianças, em pânico, foram levadas do local para não assistir à detenção.

O avô das crianças também terá sido agredido por agentes.

Segundo a CMTV, a vítima é um empresário de Matosinhos, e o autor das agressões será o comandante da esquadra de investigação criminal da PSP de Guimarães.

O homem contou, ao canal, que como continuava dentro do estádio “meia hora, 45 minutos” após o jogo, pediu a quatro agentes que o deixassem sair, justamente, por estar acompanhado de crianças.

Estes agentes permitiram que o empresário saísse, porém, segundo contou o próprio à CMTV, terá sido abordado pelo comandante antes de deixar o estádio.

O homem terá dito ao agente que a polícia estava a “fazer um mau trabalho”, por obrigar os adeptos a ficar dentro do estádio D. Afonso Henriques, e que foi nesta altura que o PSP o agarrou pelos braços. A vítima pediu ao agente que o largasse, mas o agente terá partido para a violência.

Os filhos, de 9 e 13 anos, também foram levados para a esquadra com o pai e o avô. O homem terá sido libertado por volta da meia-noite, depois de ter sido constituído arguido, e vai agora reunir com um advogado, para decidir se avança com queixa contra a PSP.
Redação / EC