Fica com termo de identidade e residência, e obrigação de apresentações duas vezes por semana às autoridades na área de residência, o homem que atropelou mortalmente um peão enquanto era perseguido por agentes da PSP na Avenida Fernão de Magalhães, em Coimbra.

O suspeito saiu em liberdade este sábado, depois de ser ouvido durante a manhã no Tribunal de Coimbra.

O incidente aconteceu na madrugada de sexta-feira, quando um condutor que estava estacionado na Rua Pedro Olaio abandonou de forma suspeita o local ao ver agentes da PSP que estavam a patrulhar a zona da baixa de Coimbra.

Os agentes policiais, de imediato, deram-lhe ordem de paragem, ato este não acatado pelo condutor. Face à clara desobediência ao sinal de paragem efetuado, a viatura foi perseguida, sem recurso a sinalização de urgência, para que o seu condutor não se apercebesse da presença policial", declara um comunicado enviado às redações.

Durante a perseguição, o suspeito assumiu uma condução "muito agressiva" e , no sentido da Rotunda da Casa do Sal, "fez uma travagem brusca, abrandando momentaneamente a marcha". Quando os agentes chegaram ao local onde a viatura em fuga tinha abrandado a sua marcha viram um " individuo prostrado no solo, com vestígios de sangue, levando a crer que o mesmo tinha sido vítima de atropelamento, pela viatura em fuga. Perante esta situação foram, de imediato, acionados todos os meios de socorro à vítima para o local", avança o comunicado da PSP.

Os agentes da PSP seguiram o suspeito até à sua residência, contando com a colaboração da GNR para intercetar o suspeito que se encontrava "junto à sua residência".

O suspeito foi levado ao comando da PSP de Coimbra onde acusou 1,73 g/l de álcool e acusou positivo no teste de cocaína no seu organismo, tendo-lhe sido dada ordem de detenção.