A GNR deteve um homem de 63 anos, por posse de engenhos explosivos e arma proibida, em Pinhel, no distrito da Guarda.

Segundo o Comando Territorial da GNR da Guarda, o suspeito foi hoje detido, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Pinhel, “no decorrer de uma investigação por dano qualificado e posse de armas proibidas, que decorria há cerca de dois meses”.

A GNR deu cumprimento a oito mandados de busca, tendo realizado uma busca domiciliária, duas em anexos e cinco em veículos, que culminaram com a apreensão de diverso material pirotécnico, uma pistola de calibre 6,35 milímetros e 97 munições de diversos calibres.

Durante a ação, os militares da GNR apreenderam ao suspeito oitenta detonadores pirotécnicos, um foguete pirotécnico, treze “bombetas” de pirotecnia, três detonadores elétricos, dez ‘sticks’ de gelamonite, 3,30 metros de cordão lento de cor verde e 7,09 metros de cordão lento de cor rosa.

O detido foi constituído arguido e os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial de Pinhel.

A fonte adianta que “face às características do material explosivo”, a ação “contou com o reforço da equipa EOD (‘Explosive Ordnance Disposal’) da Guarda, que recolheu e transportou os artigos apreendidos”.

/ MJC