A GNR deteve 514 pessoas em flagrante delito nos últimos sete dias, informou esta sexta-feira esta força de segurança.

As principais causas de detenção foram: 

  • 212 - por condução sob efeito de álcool
  • 100 - condução sem habilitação
  • 34 - por tráfico de droga

As restantes detenções resultaram por posse de arma proibida (14), furto (20), violência doméstica (7), caça ilegal (3) e condução perigosa (1).

A ação de âmbito nacional decorreu entre 15 e 21 deste mês e visou a fiscalização rodoviária e a prevenção e combate à criminalidade violenta.

No que toca às apreensões realizadas, a GNR recolheu:

  • 48.900 artigos contrafeitos
  • 9.047 toneladas de pescado
  • 1.775 toneladas de bivalves
  • 1.114 doses de óleo de cannabis

Apreendeu ainda 667 doses de haxixe, 394 munições de diversos calibres, 98 doses de heroína, 55 doses de cocaína, 38 veículos, 15 armas de fogo e 15 armas brancas.

Apreendeu também 157 quilos de polvo, 290 quilos de ouriços do mar e 73.794 euros em dinheiro.

Relativamente ao trânsito, a GNR detetou 10.861 infrações, destacando-se 2.765 por excesso de velocidade, 622 por falta de inspeção periódica obrigatória, 465 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização, 482 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução e 438 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças.

Foram ainda detetadas 402 infrações por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei, 399 infrações relacionadas com tacógrafos e 245 por falta de seguro de responsabilidade civil.