A PSP deteve cinco pessoas até às 08:00 desta segunda-feira por incumprimento das medidas prevista no estado de emergência, tendo ocorrido a maior parte das detenções na região de Lisboa e por desrespeito às ordens da polícia.

O porta-voz da Polícia de Segurança Pública, intendente Nuno Carocha, disse à agência Lusa que, entre as 00:00 de domingo e as 08:00 desta segunda-feira, foram detidas cinco pessoas, uma das quais por desobediência e quatro por resistência e coação sobre funcionário.

Nuno Carocha explicou que a detenção por desobediência ocorreu na Cova da Moura, na Amadora, porque o dono de um café não obedeceu à ordem para encerrar o estabelecimento.

As restantes detenções, três em Lisboa e uma no Porto, pelo crime de resistência e coação sobre funcionário, foram feitas porque os detidos reagiram mal à abordagem de sensibilização que os agentes estão a fazer no âmbito do estado de emergência.

A estas cinco detenções da PSP juntam-se as oito feitas pela GNR durante o mesmo período, totalizando 13 as detenções feitas pelas forças de segurança no âmbito do estado de emergência.

Das oito pessoas detidas pela GNR, três foram por desobediência, duas por ofensas à integridade física, uma por condução sob a influência do álcool, outra por posse de arma ilegal e outra por resistência e coação sobre funcionário.

número de mortes associado à Covid-19 em Portugal subiu para 23 e os casos de infeção são 2.060, mais 460 que no domingo, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) divulgado ao final da manhã.

Portugal está em estado de emergência desde as 00:00 de quinta-feira, até às 23:59 de 2 de abril, e compete às forças e serviços de segurança fiscalizar as medidas previstas para este período.

/ CE