Um indivíduo de 29 anos foi detido na Madeira, pelo crime de furto em estabelecimento comercial, dez dias após ter sido libertado do Estabelecimento Prisional do Funchal, indicou, este sábado, a Polícia de Segurança Pública (PSP).

O suspeito em questão encontrava-se preso desde o dia 17 de janeiro, para cumprimento de uma pena de prisão de cinco meses pelo crime de furto, tendo-lhe sido concedida a libertação no dia 25 de janeiro ao abrigo da Lei 9/2020 - Regime excecional da flexibilização de execução de penas", esclarece em comunicado.

De acordo com a PSP, o indivíduo é suspeito de ter cometido dois crimes de furto com arrombamento em estabelecimentos comerciais desde que foi libertado.

A detenção ocorreu na madrugada do dia 05 de fevereiro, na sequência de um "forte dispositivo de vigilância" montando pela Divisão Policial do Funchal, que permitiu intercetar o suspeito, após ter arrombado a porta de vidro de um estabelecimento com recurso a um extintor.

Após submetido a uma revista sumária, o mesmo detinha em sua posse a totalidade dos artigos furtados, nomeadamente maços de tabaco, isqueiros, chocolates, canetas, mortalhas e outros artigos relacionados, num valor patrimonial que ascende aos 800 euros", refere a PSP.

O suspeito foi presente ao Tribunal Judicial da Comarca do Funchal, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

/ Publicada por MM