Um homem de Vila Nova de Gaia que já tinha sido condenado a pena suspensa por ameaças de morte à ex-companheira foi detido na segunda-feira por reincidir na prática e está agora sob vigilância eletrónica, divulgou esta terça-feira a GNR.

O suspeito, afirma aquela força policial em comunicado, “não aceitou” que a mulher terminasse o relacionamento amoroso que tinham mantido durante cinco anos e “começou reiteradamente a ameaçar a vítima de morte”, acabando por ser condenado a uma pena de prisão de dois anos e meio, suspensa por igual período.

Mantendo-se inconformado com a situação, “o arguido passou a perseguir a vítima, continuando com as ameaças de morte através das redes sociais, criando perfis falsos, onde lhe enviava mensagens que lhe iria atear fogo o que originou novo processo crime”, acrescenta a GNR.

Um juiz de instrução decidiu já que o homem, de 34 anos, fica proibido de contacto por qualquer meio com a vítima e de aceder às redes sociais para contactar a vítima, sendo controlado por pulseira eletrónica.

Além de já ter sido condenado por violência doméstica, o arguido também já tinha antecedentes criminais por tráfico de droga, roubo, furtos e ameaças.