Um casal foi detido pela Polícia Judiciária da Guarda, em colaboração com a GNR e NPA de Almeida e de Vilar Formoso, por ser suspeito de ter ateado cinco incêndios florestais, entre 11 e 29 de agosto, em várias localidades dos concelhos de Almeida e de Pinhel, no distrito da Guarda.

O casal atuava em conjunto e usava um motociclo para atear sucessivos focos de incêndio em locais distantes entre si. O último aconteceu no sábado, cerca das 18:00, "na estrada que liga as localidades de Valverde a Senouras, no concelho de Almeida, quando deram início a mais três incêndios, separados entre si por uma distância de aproximadamente 1.600 metros".

"No seu conjunto, estes três incêndios levaram à destruição de aproximadamente 2,6 ha de coberto vegetal, composto por azinheiras e mato rasteiro, provocando avultados prejuízos, que só não foram ainda maiores devido à rápida e eficaz ação dos bombeiros, que, apoiados por meios aéreos, conseguiram impedir que os três incêndios em causa se pudessem unir numa só frente e, dessa forma, provocar um único incêndio de muito difícil controlo", acrescenta a nota.

Os suspeitos têm 47 e 26 anos, estão os dois desempregados, e desconhecem-se as "razões minimamente explicativas de tão perigosos comportamentos"

Vão ser presentes a tribunal para aplicação das medidas de coação.

Andreia Miranda